quinta-feira, 15 de maio de 2008

Caldo Verde e Broa de Milho



As noites têm estado mais frias, e eu aproveito para tomar sopas e cremes, que adoro!
Ontem preparei um Caldo Verde, e me baseei nas sugstões da Marizé e da Elvira e adaptei à minha despensa! Hummmmmm, delícia!
A sopa é normalmente acompanhada de pedaços de broa de milho. Imagino que seja um 'pão' mais firme, rústico, mas não tenho uma receita de uma legítima broa portuguesa. E, falando em legítima, tenho a impressão de que existem algumas versões, já que dependendo da região de Portugal, talvez ela seja preparada de forma/ingredientes um pouco diferentes.

Então fiz a Broa de Milho que o Carlinhos ensinou. Tentei imaginar e transmitir à massa toda a poesia que o Carlinhos utiliza para escrever - e com certeza também adicionada aos seus pães, e transcrevo abaixo a 'receita':


Para a Broa de Milho, rendem 2 unidades
1ª etapa: biga
1 xícara de farinha de trigo - usei especial para pães
1 colher (chá) fermento biológico seco, instantâneo
½ xícara de água, gelada

Misture o fermento à farinha e acrescente a água aos poucos, mexendo o suficiente para obter uma massa homogênea. Coloque num refratário, cubra bem e deixe pernoitando, na geladeira.

2ª etapa: esponja, a ser preparada na manhã seguinte:
1 xícara de farinha de trigo - usei especial para pães
1 colher (chá) fermento biológico seco, instantâneo
¾ xícara de água, gelada
Misture o fermento à farinha e acrescente a água aos poucos, mexendo o suficiente para obter uma massa homogênea, mais pastosa que a 'biga'. Coloque num refratário, cubra bem e deixe
crescer num ambiente escuro, livre de correntes de ar, até que a massa apresente bolhas de fermentação. Isto deve levar cerca de 2-3 horas. (Eu deixei dentro do microondas, fechado, desligado).

3ª etapa: completando a massa
Após a 'fermentação' da esponja, prepare, numa vasilha:
½ xícara de fubá de milho
1 xícara de farinha de trigo - usei a especial para pães
1 colher (sobremesa) rasa açúcar mascavo
1 colher (sobremesa) rasa sal
1 colher (sobremesa) margarina 80% lipídios - usei manteiga
½ colher (sobremesa) erva doce - não coloquei

Misture e acrescente a 'biga' e a 'esponja', acrescentando aos poucos água gelada - cerca de ¼ xícara, sovando a massa por cerca de 15 minutos, até que fique macia - como 'bundinha de neném', e elástica.
Divida em duas porções, cubra e deixe descansar por cerca de 20 minutos em local livre de correntes de ar - deixei dentro do forno, desligado.
Unte duas formas de 'bolo inglês'. Reserve.
Abra cada uma das massas, descansada, com um rolo, formando um retângulo. Enrole como rocambole, bem apertadinho e coloque nas formas, já untadas.
Pincele com azeite de oliva e com uma faquinha bem afiada, faça cortes na superfície do pão, e polvilhe um pouquinho de fubá.
Coloque as formas em sacos plásticos fechados e leve ao refrigerador por aproximadamente oito horas. Ou, até que a massa tenha atingido a parte superior da forma.
Pré-aqueça o forno, 235ºC, por 30 minutos.
Leve os pães para assar, por cerca de 20 minutos, ou até que fiquem dourados.
Retire do forno e coloque numa grelha para esfriar por pelo menos três horas antes de cortá-los.


Caldo Verde, Para 4 porções


150g de couve manteiga
550g de batatas
1 cebola
2 dentes de alho
1 gomo de linguiça calabresa
2 colheres (sopa) azeite extra virgem
1 folha de louro
Sal q.b.
Água q.b.

Cozinhe as batatas descascadas em 1 ½ litro de água e sal junto com a cebola, o alho, o louro, e o azeite.
Enquanto isso, afervente a linguiça e acrescente-a, em rodelas, à panela da batata.
Lave, seque e pique, fatiando bem fininho a couve manteiga.
Quando a batata estiver cozida, retire-a da panela junto com a cebola e alho, deixe esfriar um pouco e bata tudo no liquidificador, com um pouco de água do cozimento da batata.
Descarte a folha de louro, e volte a batata em creme à panela, junto com o paio, acrescente a couve manteiga, mais um fio de azeite, verifique o sal, a consistência da sopa (nem rala, nem espessa) e deixe ferver por 1-2 minutinhos, desligue o fogo e sirva!
Se quiser - eu quis!, sirva com um fiozinho de azeite no prato... ;)

41 comentários:

lll_Artemis_lll disse...

Que cheirinho a Portugal está no teu blog.....adoro caldo verde...
Passa no meu cantinho. Deixei lá um mimo mais do que merecido para ti.
Bjokas
Ana

Marcia disse...

Laurinha, estava procurando uma receita de caldo verde para fazer para o jantar de hoje; quase caí da cadeira quando vi esta receita maravilhosa no teu blog! Depois eu te conto como ficou... Bjks

Filipa disse...

Laurinha querida que refeição maravilhosa essa, bem típica portuguesa! O seu caldo verde ficou com uma côr linda e o pãozinho a acompanhar, fantástico!
Eu tenho um livro com receitas típicas aqui de Portugal e lá vem uma receita de broa de milho, se quiser eu depois posso enviar-lhe por mail.

Beijinhos

Sabrina disse...

Essa combinação deve ter ficado muito boa. Estou procurando receitas de sopas para fazer, essa já está anotada e será feita em breve, depois te conto como ficou.
Beijos

Marizé disse...

Laurinha estou tão feliz, essa sua mesa é uma linda homenagem a Portugal.
Só faltava ouvir uns fados a acompanhar.
Eu tenho lá no tachos uma receira de broa de milho com centeio.

Bjs

Marizé disse...

Ups! "receita" - Assim é que é!

iliane disse...

como é bom um caldo verde..adoro..e..ainda mais com "aquele fiozinho de azeite!"é de comer rezando..bom demais..bjus..

Luciana disse...

Laurinha, faz muito tempo que não tomo um caldo verde, aqui em casa só eu gosto de couve, você não quer me oferecer um pratinho acompanhado com uma fatia dessa broa...
Bjos, Lú.

Natércia disse...

Laurinha uma autentica maravilha como tudo o que sai dessas mãozinhas adorei um bjo. Natércia...

Saltapocinhas disse...

realmente a típica broa de milho portuguesa não tem nada de parecido com a tua (que tem um delicioso aspecto!)

eu costumo comprar muitas vezes, numa padaria aqui perto, da próxima vez vou ver se me lembro de te enviar uma foto para veres o aspecto!

esta broa normalmente não se faz em casa, porque deve ser feita num forno a lenha e não no fogão.
mas, ainda há muita gente que faz!

beijinhos

Baú da Conceição disse...

Caldo verde, é das minhas sopas preferidas.
Deixo-lhe aqui o link da broa que fiz, bem mais rustica.
http://bau-receitas-conceicaocoelho.blogspot.com/2006/07/broa-de-milho.html#links

Beijinhos

Luciana Macêdo disse...

Acabei de fechar o jantar para o sábado,Caldo Verde, agora é só providenciar os ingredientes.
A Broa de Milho não foi contada em versos mas ficou digna de um.
Bjs!

COZINHA QUENTE disse...

Laurinha, que caldo verde lindo!! SIm, porque a gente tb come com os olhos!! ALias eu amo as suas fotos!! Muito lindas!!!
bjsss

Cristine disse...

Olá Laura!

Obrigada pelo comentário tão afetuoso :D

Espero também que dê certo o cheesecake, comentei com meus parentes e eles gostaram da idéia. =)

Esse caldo verde é bom no frio... minha mãe costuma fazer, mas ultimamente o tempo anda tão escasso que nós comemos só um missoshiru mesmo... rs

Beijos :D

Laurinha disse...

Ana, acho que meus ancestrais ambém gostaram! Já fui lá... obrigada, vc é um amor!

Marcia, engraçado como os pensamentos se entrelaçam... já aconteceu comigo também, algumas vezes... ontem mesmo, fui ver o post da Neide/Come-se, sobre um prato típico gaúcho, comentei com ela que estava preparando (para fazer no final de samena) o arroz de carreteiro... e não é que ela já tinha preparado dias antes e hoje postou... e também no jornal de hj fala sobre o arroz de carreteiro...como ela mesmo disse, oportunista não, mais coincidência, sim!!!

Filipa, oh, obrigada! Mandei-te um email... :)

Sabrina, me conte sim!

Marizé, você tem toda a razão... aliás, sempre fui fã da culinária portuguesa, tão rica em tradicões... sempre estou tentando reproduzir, adaptando aos ingredientes/utensíliios/fornos daqui, para tentar saborear como aí!
Forno à lenha, nem pensar... tigelas/panelas de barro, talvez as capixabas (do Estado do Espírito Santo/Brasil)... às vezes até os ingredientes, são, aparentemente iguais, mas não resulta no autêntico... e sempre me baseio por fotos, livros de receitas, e agora, as amigas blogueiras, que me trouxeram Portugal para mais próximo...
Quem sabe realizo um sonho antigo, de conhecer a terrinha? Quem sabe!!

Iliane, você 'pegou' o 'espírito da coisa'!!! :)

Lú, pois é, aqui em casa também, o caldo sempre fica para mim e marido, pois os filhos não querem nem experimentar... aliás, o que eu mais gosto na feijoada é a couve!!!

Natércia, obrigada, linda!!

Saltapocinhas, adoraria ver a foto!!!

Conceição, já fui lá ver, e já anotei! Assim que tiver os ingredientes, vou experimentar!! Obrigada, viu!!

Luciana, e ficou tão boa, mais tão boa!!! Super macia, comí antes da sopa, com manteiguinha... aiai, tive que me conter, senão não teria 'espeço' para a sopa!!!

Cristine, apesar de gostar muito de sopa, acabo por fazer mesmo só em épocas mais frias... pois é, hábitos, são hábitos!!!
Depois me conte sobre o cheesecake, tá!

Beijinhos, meninas!!

Nani disse...

Um caldinho verde vem sempre a calhar e é delicioso, bjs

Saltapocinhas disse...

combinado! assim que comprar broa tiro uma foto para ti :)

depois tens � de me dar o teu mail!

beijinhos

Bia Belliard disse...

Laurinha, esta tudo um show ! A sopinha, a broa, a a apresentaçao, as fotos ! deu fome ! beijinhos

Aline Neme disse...

Adoro Caldo verde Laurinha.. adoro... já está programado para domingo a noite... oba!!!!

Bjundas

Ana disse...

Ai ai ai, eu adoro sopa com couve!! Adoro caldo verde, eh tao gostoso - so q faco o meu sem linguica...!
Minha mae faz tbem uma sopa de fuba com couve q eh uma delicia.
Sopa eh bom em qualquer epoca, eu amo!
Beijos Laurinha!
Ana

Marcia disse...

Nada melhor para esquentar o frio, a foto está linda! bj

Ana disse...

Laurinha, me poupe.....
eu levo dois dias pra fazer a broa e depois de pronta vc ainda quer que eu espere duas horas pra comê-la......ai ai ai é muito sofrimento.
Eu achei a cara delas ótima.

Luciana Macêdo disse...

Eu de novo...é sobre seu comentário no doce de banana-prata.
A parte de aferventar e tirar toda a espuma que vai se formando na superfície da água é muito importante, senão o doce fica apertando como se a banana estivesse verde.
Obrigado pelas visitas.
Bjs!

Anônimo disse...

Boa tarde Laura!

Desculpe minha ignorância mas: o pão crescerá na geladeira? Entendi direito?
Obrigada,
Henriqueta

Elvira disse...

Só posso sorrir de alegria vendo estas delícias bem portuguesas num blog que tanto aprecio. :-)

Obrigada pela homenagem, querida Laurinha.

Beijos.

Luciana Macêdo disse...

Laurinha hoje eu te achei né?
Estou lendo o comentário que você fez no blog da Fabrícia, e sabe que a minha mãe faz igual a sua, a única diferença é que ela pincela a superfície do pão com um pouco de molho de temates e salpica com parmesão ralado aí leva ao forno.
Neste mundo sempre achamos algo em comum.
Bjs!

Axly disse...

Laurinha querida, que mesa mais linda!!!
Também, com a "presença" desse trio fantástico, só podia dar coisa boa. E pra completar, tuas mãos de fada!
Eu tô doidinha pra fazer um caldinho verde desses, tô só esperando fazer um dia mais friozinho por aqui, que eu mando ver no caldo verde de nosso querido Portugal.
Kisss linda^^

Thais disse...

Oi..
hoje coloquei algo muito legal no blog. Um sorvete preparado em um vaso de flores.
Beijos
Thá

http://comereumbarato.com.br

carlinhos de lima disse...

Oi menina, PARABÉNS!!!!!!!

Henriqueta, a fermentação na geladeira (refrigerador para o pessoal de Portugal) permitirá uma fermentação lenta de forma que o resultado final é um pão com uma textura suave e um sabor maravilhoso.

O ideal seria assá-lo em um forno à lenha mas nos dias de hoje...

Outra coisa: a receita original é com pouco fubá porque as pessoas aqui no Brasil têm um pouco de restrição. Mas pode-se aumentar a quantidade de fubá (milho) e reduzir-se a quantidade de trigo branco, proporcionalmente.

Laurinha disse...

Nani, caldo verde é leve, perfeito para uma ceia...

Saltapocinhas, veja meu email no meu perfil... docelaurinha@gmail.com

Bia, obrigada... sirva-se!

Aline, oba! Vou repetir a dose então!

Ana, pois é, acho que com paio ficaria melhor do que com linguiça, mas não tinha... mas entendi, vc prefere sem nadica de nada de carne! :)

Luciana, então, guardei já a dica, adorei ... obrigada!!!

Henriqueta, o Carlinhos chegou aqui antes de mim, veja lá o comentário dele...

Elvira, ôbrigada linda!

Lu, que bom! nossa, com molhinho e queijo, aff, bom demais!!

Axly, então manda ver e experimente!

Carlinhos, que honra! Muito obrigada, como tenho aprendido com você!!! Este é meu primeiro, oficial, já fiz outros, seguindo as migalhinhas que você tem deixado, mostrando o caminho...

Beijinhos a todos!

*-._.-* Anita *-._.-* disse...

Sou fã de caldo verde, mas esta tua broa de milho... era tudo que eu queria agora...hehehehe

Consigo sentir o aroma desta delícia!

bjssssss

*Carol Porne* disse...

Olá!

Realmente, com esse frio nada melhor do que um bom caldo...e essa broa acompanhando deve ter formado um conjunto delicioso, só pelas fotos já deu pra sentir o sabor daqui rs

Se puder dá uma passadinha na minha cozinha tbm ok?

Beijo e bom fim de semana

Agdah disse...

Esse caldo verde á mesmo famoso...

Simone Izumi disse...

A sua sopa ficou uma poesia de tão bonita!!!
Adorei! Nunca fiz caldo verde!!!rs...vou tentar fazer algum dia!
Bjs
si

pipoka disse...

Laurinha, querida

Mais palavra,menos palavra tudo o que eu queria dizer já foi dito (cheguei tarde). De qualquer forma, ficam umas palavras sobre a apresentação: nunca vi um caldo verde tão bem apresentado e charmoso!

bjs

Nani do Paulo disse...

Nosas me encantei com a broa, só que nesse frio demora a crescer né?!
Seu caldo ficou bem apetitoso também.
Beijos

Akemi disse...

Caldo verde é tudo de bom mesmo e acompanhado desta broa... hummm! Que delícia! Vou experimentar esta sua versão! Bjs

BetiCris disse...

Caldinho verde anda na moda pelo mundo dos blogues. Esta broa completa maravilhosamente esta sopinha.

beijinhos

Cris disse...

Oh gente que delícia!!! Eu também fiz caldo verde na semana passada, mas não sabia dessa que era bom com essa broa de milho, nossa Laurinha, esse pão ficou lindo hein. Vou ter que fazer de novo agora, hehhe. Bjs!

Mel L. Ramos Bryar disse...

Este caldo aqui em casa não dura nem 5 minutos...amei a sugestão e o pão parece delicioso!!!bjs

Heiko Grabolle disse...

Muito legal a foto.
Gosto dessa receita, é maravilhoso para noites frias...

Abraços,
Chef Heiko Grabolle.

Blog do chef Heiko Grabolle: http://www.heikograbolle.wordpress.com