sábado, 29 de dezembro de 2007

Feliz 2008!



Quero agradecer os votos de Boas Festas, que recebi neste blog, e também pelo email.

E quero deixar, a todos os meus amigos e visitantes, um desejo de Feliz 2008, cheio de estrelinhas de alegria, saúde, paz, amor e sucesso!!!




sexta-feira, 28 de dezembro de 2007

Um Carinho Especial

Vejam só o que Mamã Noel me enviou:


Lindas forminhas de papel para muffins!!!

Olha só que gracinha as pequeninas, decoradas com os raminhos... e as de coração, que se somados não chegam a um pedacinho do coração da querida Marizé! As lisas são perfeitas! Adorei todas!!
Não vejo a hora de preparar umas delícias e apresentá-las com roupa nova!!

Marizé querida, já te adradeci mas quero fazê-lo novamente, pois fiquei muito feliz com seu carinho, você é uma fofa! Super obrigada!!
Minha família pediu para dizer que você tem um coração grande demais!


Agora, olha o que a alquimista Laila, agora também artista nos artesanatos, me enviou:

Estrelinhas para iluminar minha árvore de Natal – e minha casa e uns muffins deliciosos, que já estão na minha geladeira! Clique nas fotos para ampliar e ver os detalhes!!

Não são demais?!!!!!

Lindinha, super obrigada, você é uma graça, quando abri o envelope senti toda a energia boa que você agregou, que se espalhou pela minha casa, nos deixando com um sorriso de orelha a orelha!

Ah, e a receita de Pudim de Canela e Chocolate já me deixou com água na boca, assim que fizer te digo, OK! Minha filha adorou quando leu '..... Chocolate', aprovou logo de cara!


Queridas, as palavras não são suficientes para expressar o que vai no meu coração, então, Super Obrigada!

Beijinhos especias com muitas estrelinhas!!

Laurinha

quinta-feira, 27 de dezembro de 2007

Agradecimento Especial

Este ano está sendo muito especial para mim, o início do P i t a d i n h a s trouxe uma nova forma de me expressar.

Estou muito feliz em dizer que conheci, neste mundo virtual, pessoas incríveis, adoráveis, que tem, no mínimo, uma característica em comum, muito importante, que é o prazer de cozinhar, de agradar os nossos queridos de uma maneira que é renovada todos os dias.

E parece que, a cada dia, ops, a cada post que passa, vamos nos conhecendo um pouco melhor, num dia um comentário, noutro dia uma refeição da qual a família gosta, uma dica de passeio, enfim, de certa forma vamos nos aproximando mais, tornando-nos Amigas.
E isso me faz muito bem! Até compartilho com meu marido e filhos algumas de nossas conversas, minhas Amigas virtuais já fazem parte do meu dia-a-dia.

Tenho recebido muitos carinhos e hoje quero agradecer especialmente à Sara, à Anjinha Isabel, à Paulinha e à Pimpona Vera, que se lembraram de mim para participar de brincadeiras.


Agradeço de coração, meninas!!!

Beijinhos,

Laurinha!

sexta-feira, 21 de dezembro de 2007

Pandoro

Pandoro, ou Pan d’oro - literalmente pão dourado, por conta de ser bem amarelinho, pois utiliza muitas gemas, assim como o Panettone, é uma especialidade italiana, super popular na época de Natal e Ano Novo.
Tradicionalmente, é um pão super macio e amarelinho, levemente perfumado de baunilha, assado em forma alta em formato de estrela octogonal. E polvilhado com açúcar de confeiteiro aromatizado de baunilha – açúcar baunilhado, ou açúcar vanille, representando os picos nevados das montanhas.
Veja a história e sua relação com o brioche aqui.

Pode ser servido somente fatiado, puro, ou até acompanhado de queijo mascarpone, calda de chocolate, creme chantilly ou creme zabaglione - veja uma receita de zabaglione delicioso que eu postei.

Existem versões com chocolate, recheados de diversas formas, até polvilhado com chocolate também, mas quis trazer a apresentação tradicional.

Vocês já devem ter visto no Comidinhas do Bem, a Laila já preparou o Pandoro, que ficou lindo! Nina e Laila, já agradeci a indicação da receita e a ajuda na tradução, mas repito, pois fiquei super hiper feliz de poder preparar um Pandoro delicioso como este!
Obrigada meninas!


Bem, tenho de dizer agora a verdade: quase joguei a toalha, por umas 3 vezes....
1ª etapa, fácil;
2ª etapa, fácil, tudo bem;
3ª etapa, foi preciso muito ‘muque’ pra juntar todos os farelinhos, mas, depois de alguns suados minutos, tudo bem;
4ª etapa, ... queria saber o nome do santo dos aflitos na cozinha, juntar aquele creme de leite não foi brincadeira não... só ficava lembrando que a Laila disse que era super saboroso, e que fui EU que queria o Pandoro, então vamos em frente, ufa, tudo bem;
5ª etapa, meus queridos, foi no mínimo desesperador, sovar a massa pesada foi um pouco difícil, meus músculos peitorais e braçais(?) estão tinindo, trabalharam como nunca, mas tudo bem. Abrir com o rolo, aiai, já não tinha forças, mas ... é super perfumado, gostoso...... força Laurinha... ponho a manteiga e......... quem disse que ela ficava comportada dentro da massa - quem já fez massa folhada em casa sabe que a manteiga não pode escapar (e a massa não pode rasgar, mas hoje não era o caso, aliás, a Arosa é ótima, não?) Só sei que, meio que dobrei a massa, escapulindo a manteiga mesmo e deixei descansar os 30 minutos.
6ª etapa, coragem Laurinha, vai dar tudo certo, tentei abrir com o rolo, quem disse que ele obedecia, a massa não deixava... resumindo, pus mãos na massa, e durante alguns outros suados minutos, foi estica com a palma da mão, puxa com as pontas dos dedos, estica e puxa, estica e puxa (até perguntei pra Laila se daria certo sovar na batedeira, mas fiquei com dó da bichinha e estrupiar ela), e de repente, o estica e puxa foi ficando mais fácil, mais fácil, até se tornar uma massa super maleável. Deixei descansar – a massa e eu, por 30 minutos, untei formas, dividi a massa e deixei crescer novamente, desta vez pus as formas dentro do forno, desligado, com uma assadeira com água quente, para fazer uma estufinha dentro do forno.
Quando crescidos, retirei a forma com água, assei os pães e......
Que lindos!!!!!


Esqueci tudo que passei (esqueci não, vim escrever aqui, timtim por timtim).
Um dos pandoros fatiei assim que ficou morninho – não deu para esperar esfriar.... O outro, deixei esfriar até a hora de dormir, embalei com plástico filme e levei ao freezer. Vou retirar na noite de Natal, para ficar bem fresquinho.

Atualizo o post depois, para dizer como ele se comportou após freezer, OK!

Ah, inclusive fotografia, pois hoje fatiei somente o de formato pão.



Repetir a receita? Amanhã não, com certeza! Semana que vem, talvez... acho que sim... SIM, vou fazer novamente!


650 g de farinha de trigo
250 g de manteiga, pomada
200 g de açúcar
8 ovos (7 gemas +1 ovo inteiro)
30 g de fermento fresco – usei 10g de fermento biológico seco instantâneo
½ copo de creme de leite fresco – 100ml
raspas da casca de 1 limão – usei laranja
uma pitada de açúcar de baunilha – conforme sugestão da Laila, acrescentei 1 colher de sopa de Cointreau

50 g de açúcar de confeiteiro para polvilhar – usei açúcar baunilhado



Colocar num recipiente 75g de farinha misturar com o fermento e com 10g de açúcar e 1 gema, mexer para unir todos os ingredientes. Se a massa fermentar muito juntar um pouco de água morninha (conforme indicação da Laila, 50ml).
Amasse bem os ingredientes e coloque a mescla num local levemente aquecido (entre 18-20°C) para levedar por cerca de 2 horas. Costumo deixar dentro do microondas, desligado, numa vasilha coberta por filme pvc.

À massa levedada acrescentar 160g de farinha, 25g de manteiga amolecida, 90g de açúcar e 3 gemas.
Misture os ingredientes até o resultado ficar bem homogêneo e deixe a massa levedar por mais 2 horas.

Acrescente ao preparado anterior mais 375g de farinha, 40g de manteiga (sempre amolecida), 75g de açúcar, 1 ovo e 3 gemas.
Trabalhe novamente a massa com delicadeza e deixe repousar mais 2 horas.

Coloque a massa sobre uma superfície enfarinhada e sove bem; abra um buraco no centro incorpore o creme de leite fresco, as raspas de limão e a pitada de baunilha (no meu caso, o Conitreau).
Pese a massa e para cada kg de massa use 150g de manteiga – usei 166g.
Com um rolo de macarrão abra a massa, não muito fina, e coloque no centro os pedaços de manteiga não muito duros.
Espalhe a manteiga sobre a massa, dobre a massa em 3, abra novamente com o rolo e dobre em 3 novamente. Deixe descansar cerca de 30 minutos.

Após esse período repita o processo estica dobra em 3, outra vez mais (totalizando 4 dobras em 3). Deixe repousar mais 30 minutos.

Enquanto a massa descansa, unte 2 moldes altos, sem furo central e polvilhe com o restante do açúcar. Tradicionalmente a forma utilizada é canelada, sem furo central e com formato estrela octogonal.
Como eu não tenho, usei uma forma canelada e outra de pão, tipo bolo inglês.

Coloque a massa sobre a superfície de trabalho, e sove a mão durante alguns minutos, polvilhando farinha se necessário, use o mínimo possível (não acrescentei nadica de nada). Faça duas bolas e coloque-as nas formas já untadas, encha só até metade da capacidade.
Colocar para crescer num forno quentinho ou microondas, e esperar que a massa dobre de volume.

Coloque as formas no forno pré-aquecido a 190°C por cerca de 40 minutos.
Na metade da cocção, abaixe o forno para que os pandoros assem por inteiro, de forma regular.
Desenforme e espere esfriar sobre uma grade.




Polvilhe açúcar de confeiteiro.


Esta receita está participando do evento da Cris, de receitas natalinas.

quinta-feira, 20 de dezembro de 2007

Maminha com Champignons


Quando eu fui ao mercado, esta peça de maminha estava pedindo para ir à mesa, com um molhinho especial.
Ao chegar em casa, limpei bem a carne, sem deixar nenhuma gordurinha.
Preparei uma vinha d'alhos com 2 dentes de alho, 1/2 xícara de vinho, 1/2 xícara de água, 2 folhas de louro e sal. Deixei a carne então nesta vinha d'alhos durante à noite e no almoço do dia seguinte, preparei assim:


Coloque 2 colheres de sopa de óleo na panela de pressão, deixe aquecer um tantinho e coloque a carne, escorrida. Deixe a carne ir dourando, virando-a diversas vezes, até que todos os lados estejam dourados. Acrescente 1 cebola média cortada em pedaços não muito grandes, o alho da vinha d'alhos, e quando pegar cor junte o vinho com água, deixe evaporar, acrescente 1 saquinho de caldo de carne - sem gordura, 1/2 litro de água quente, tampe a panela, e deixe cozinhar, por cerca de 40 minutos, contando o tempo após ter começado a pressão.
Lamine 1 xícara de champignons e reserve.
Quando a carne já estiver macia, retire-a da panela junto com o molho.
Na panela - não precisa lavar, coloque um tantinho de manteiga, junte o champignon, mexa bem e volte o molho para a panela, acrescentando 1 colher de sopa de amido de milho, para que o molho apure um tantinho. Verifique o sal.
Enquanto isso, fatie a carne e quando o molho estiver pronto, coloque sobre a carne e sirva!
Acompanhado de uma salada verde e de um arroz com cenoura, ficou delicioso!

terça-feira, 18 de dezembro de 2007

Adobo de Frango


Fiz um franguinho esperto para o jantar outro dia, e nada melhor que uma receita super aprovada, a partir da primeira publicação, pela Migas, e ratificado pela Elvira e Cláudia.

Só relembrando, é uma especialidade oriental, especificamente filipina. Fácil de fazer e saborosa.

Precisa mais alguma coisa? Sim, sentar à mesa e deliciar-se!!

Como eu usei molho de soja light, pensei em ir adicionando caldo de frango, ao invés de pingar água quente, mas acabei por decidir pingar água e acertar o sal. Fiquei com receio de alterar muito o sabor, queria experimentar como a receita ditava.

Mas numa próxima vez, vou fazer com caldo de frango e no finalzinho adicionar uma colher de amido de milho, para obter um molho um tantinho aveludado.... vamos ver!



Para 4-6 porções
1 frango cortado em pedaços - eu utlilizei peito
1 cebola grande cortada em tiras
1,5 cm de gengibre fresco picado
3 colheres (sopa) de óleo vegetal - usei canola
3 colheres (sopa) de molho de soja
2 colheres (sopa) de vinagre
sal & pimenta moída na altura


Remova a pele do frango e o excesso de gordura. Eu piquei o peito em cubos.
Aqueça o óleo numa panela e refogue as tiras de cebola juntamente com o gengibre picado. Deixe dourar ligeiramente, mexendo de vez em quando.
Junte os pedaços de frango e doure-os de todos os lados. Adicione o molho de soja e o vinagre. Envolva e baixe a chama do gás. Tampe e cozinhe em fogo baixo por aproximadamente 45 minutos ou até o frango se apresentar tenro e bem cozido, mexendo de vez em quando.
Junte pequenas quantidades de água quente durante a cozedura para o molho não secar. Tempere com sal e pimenta.
Retire a panela do lume e coloque os pedaços de frango com o molho num prato de serviço. Acompanhe com arroz branco.
Servi também com brócolis cozidos no vapor e passados no azeite com alho picadinho.
Uma delícia!!

sábado, 15 de dezembro de 2007

Bolo de Chocolate com Estrelinhas


Este bolo de chocolate foi ‘encomendado’ pela minha amiga Ju, que fez aniversário na semana passada. ‘Olha, quero bolo de chocolate, com cobertura de chocolate, tá?’ Feito querida, do jeitinho que você pediu! Só acrescentei muitas estrelinhas desejando felicidade, saúde, amor e sucesso!
Aliás, o bolo foi preparado especialmente para comemorar os aniversários das queridas que aniversariam em dezembro: Ju, Ma e Cunhada!

O bolo não é muito doce, fica úmido, com uma textura mais firme e sabor maravilhoso. E é muito prático, pois não usa batedeira, deve ser somente misturado com uma colher de silicone - isso mesmo, não é batido, só misturado, rapidamente. E pronto!

*xícara medida = 200ml
Bolo
1 xícara (chá) de creme de leite - usei 1 caixinha de creme de leite UHT
2 colheres (sobremesa) de suco de limão
2 xícaras (chá) de farinha de trigo
1 xícara (chá) de açúcar mascavo
½ xícara (chá) de açúcar
1 xícara (chá) de chocolate em pó
1 colher (chá) de bicarbonato de sódio
½ colher (chá) de pimenta-do-reino preta – usei pimenta da jamaica
2 ovos inteiros

Cobertura
1 xícara de creme de leite - usei 1 caixinha de creme de leite UHT
300g de chocolate meio amargo picado

Comece pela cobertura:
Aqueça o creme de leite no microondas – 1 minuto na potência 70%, junte o chocolate picado, mexa bem, leve ao microndas novamente e deixe só por mais alguns segundos, o suficiente para derreter todo o chocolate – lembre de misturar a cada 5-10segundos, para não aquecer demais! Reserve.


Agora, o bolo:
Pré-aqueça o forno a 170ºC.
Misture o creme de leite com o limão.
Enquanto o creme de leite engrossa, unte uma fôrma ou um tabuleiro e polvilhe com farinha. Usei uma forma redonda de 22cm de diâmetro. Bata na lateral para soltar o excesso de farinha. Em uma tigela grande, misture rapidamente com 1 colher grande os ingredientes secos, acrescente os ovos misturados e o creme engrossado.
Assim que a massa estiver homogênea, coloque-a na fôrma e asse-a por 35 a 40 minutos no forno com fogo baixo. Não deixe a massa secar demais. O meu ficou exatos 36 minutos.
Retire o bolo da forma ainda morno, leve ao prato de serviço e cubra!

Sirva em temperatura ambiente.

quinta-feira, 13 de dezembro de 2007

Lula na Cerveja


Não sei se acontece com vocês, mas ir ao mercado com meu filho é certeza de carrinho de compras mais cheio.
Esta semana, quando eu passei pela peixaria, ele viu umas lulas (até então ele não sabia o que era, pois ele só conhecia elas já cortadinhas e sem pele, quando viu ‘aquilo’ rosa/arroxeado ficou com uma cara de interrogação...).
Enfim, ele ADORA lula!
Expliquei que não dava para eu comprar porque não poderia prepará-las no dia – peixe e seus parentes marítimos prefiro comprar e fazer no dia.
Ele ficou chateado, mas logo resolveu o assunto: viu num dos freezers um pacote de lulas congeladas! Pronto mamãe, agora dá prá você fazer quando você tiver tempo! ...não tive como negar...
Então hoje o preparado foi com lulas congeladas!

Servi com arroz branco e um salada de folhas.


Para 4-6 porções
quanto baste de azeite
1 cebola em rodelas
2 dentes de alho picados
6 lulas limpas
quanto baste de sal
quanto baste de farinha de trigo
6 tomates sem peles, sem sementes
quanto baste de louro
quanto baste de pimenta-do-reino branca
1/2 garrafa de cerveja – 300ml - fiz com cerveja branca
quanto baste de salsinha picada para decorar - para quem gostar, altere para coentro


Coloque o azeite para aquecer numa panela, junte a cebola, o alho e mexa.
Acrescente as lulas já limpas, temperadas com sal e passadas levemente na farinha de trigo. Junte o tomate, corrija o sal e mexa o refogado.
Tempere com louro, pimenta-do-reino branca e a cerveja. Misture, tampe e deixe cozinhar por 20 minutos, até a lula amolecer. Como ficou com muito caldo, deixei mais um tantinho no fogo, destampado, para apurar um pouco.

Espalhe a salsinha e sirva.

quarta-feira, 12 de dezembro de 2007

Biscoitos de Natal


Há 2 anos atrás, fiz estes biscoitos como um carinho para umas amigas queridas na época do Natal.
Já tinha decidido fazê-los novamente, quando a brincadeira do Amigo Secreto apareceu.
Só que desta vez, além dos motivos natalinos, eu queria fazer os bonequinhos – os Gingerbread men também, mas quem disse que eu achei os cortadores...!
Zanzei pela cidade, mãos no telefone, dedos no teclado, e nada.
Não me dei por vencida!


Não tive dúvida, desenhei os bonequinhos – fiz crianças, já que é meu primeiro ano deles, e fiz moldes num papel vegetal.
Coloquei sobre a massa e cortei com uma faquinha, acompanhando o molde. Não foi nenhum bicho de sete cabeças, só demorou um tantinho a mais!
Para decorar, usei glacê real, colorido com gel para fins alimentícios. Decoração não é meu forte, mas me diverti fazendo as roupinhas!


Para cerca de 31 bonequinhos medida aproximada crua: 10cm altura por 7cm de largura

1 xícara (chá) de açúcar mascavo (125g)
½ xícara (chá) de melado (125g)
2 colheres (chá) de canela em pó (5g)
2 colheres (chá) de gengibre em pó (5g)
1 colher (chá) de cravo em pó (2,5g)
½ xícara (chá) de manteiga sem sal (100g)
4 xícaras (chá) de farinha de trigo peneirada (480g)
2 colheres (sopa) de chocolate em pó (20g)
1 ½ colher (chá) de fermento em pó (6g)
2 ovos ligeiramente batidos


Numa panela pequena, aqueça em fogo baixo o açúcar, o melado, as especiarias (canela, gengibre e cravo) e a manteiga, mexendo sempre, até a manteiga derreter. Deixe esfriar e reserve.
Num refratário grande, peneire a farinha juntamente com o chocolate e o fermento. Faça uma cova no centro, despeje os ovos e a calda já fria, incorporando, aos poucos, todos os ingredientes. Vire a massa sobre uma superfície enfarinhada e sove por, aproximadamente, 5 minutos. Envolva em filme-plástico e leve à geladeira por 30 minutos.
Pré-aqueça o forno a 180ºC.
Abra a massa com a ajuda de um rolo (1/2 cm de espessura) – abri entre plásticos e, utilizando cortadores de biscoito, corte-a em diferentes formatos.
Leve para assar em uma fôrma untada e enfarinhada por 12 a 15 minutos – eu assei sobre papel manteiga, e deixei por 13 minutos no forno.






Ficaram lindinhos!!!

############################################

ATUALIZAÇÃO em 18.12.07

Vejam no blog da Cris que bacana a iniciativa de compartilharmos as receitas natalinas!!!

Beijinhos e Feliz Natal a todos!

segunda-feira, 10 de dezembro de 2007

Glacê Real

O Glacê Real é ótimo para qualquer ocasião, mas acho que principalmente na época de festas, este glacê têm diversas utilidades, salientando:

- para cobrir um bolo de frutas e servir de 'cola' para os frutos secos como nozes por exemplo;

- para decoração de cookies, pois aceita bem os corantes para fins alimentícios.

Já deixei o meu preparado para quando eu for utilizar...

É só conservar num recipiente - de vidro de preferência, bem fechado, à temperatura ambiente.


xícara medida de 200ml

1 xícara (chá) de açúcar de confeiteiro (115g)
1 colher (sopa) de claras (10g)
2 colheres (sopa) de suco de limão (30ml)

Misture os ingredientes até obter um glacê homogêneo e utilize. Caso prefira prepará-lo com antecedência, deixe-o coberto com um pano úmido até o momento de utilizar.

Se ficar mole, acrescente mais açúcar de confeiteiro.
Se, ao contrário, ficar muito espesso, adicione um pouco mais de clara e bata bem para ligar.
Mantenha a tigela em que está o glacê tampada com um pano úmido quando não estiver utilizando, pois ele seca muito rápido.

Se quiser colorir o glacê, use corante em gel e adicione ao glacê depois de pronto.

Chegou !!!!!!!!


MEU PRESENTE CHEGOU !!!!


Meu filho foi brincar lá embaixo no prédio, e alguns minutos depois a campainha aqui em casa disparou. Pronto, pensei, mais uma ralada no joelho, ou para variar um pouco, uma ralada no joelho e outra no braço.... já estava pronta para lavar o machucado com água e sabonete, ver a extensão da encrenca... enfim, quem tem filhos sabe como é!

Mãe, chegou, chegou!!! Chamou a irmã, chegou, vem ver!!!
Ou vocês achavam que só eu estava ansiosa para a chegada do presente da minha Amiga Secreta!
Ele não sossegou enquanto não rasgou o papel da embalagem tamanha era a curiosidade, e fomos vendo um por um dos ‘pacotinhos’...
Tentei guardar na cabeça a ordem das coisas na caixa, para depois ir fotografando, mas nem eu ‘guentei’, fomos logo abrindo o envelope com o cartão, o rolinho com a carta e as receitas, os embrulhos vermelhos...

Fiquei encantada e honrada com os presentes. Vejam só o ‘cobre panettone’ e a ‘meia’ para os recados ao noel! Que lindos! Que capricho!



A Lílian disse que quem os fez foi a mãe dela, que faz parte de um grupo de Sras Prendadas que confecciona e vende as ‘artes’ produzidas, com intuito de ajudar uma creche destinada à crianças carentes.

Lílian, muito obrigada!
É meu primeiro Amigo Secreto virtual, e foi - ops, está sendo um sucesso, super animado, com participantes entusiasmados – inclusive os mais tímidos, que, quando aparecem, deixam transparecer que estão se divertindo muito!

Obrigada à todos!!!!

domingo, 9 de dezembro de 2007

Bolo de Iogurte e Limão



Esta é a primeira receita que escolhi para participar do evento da Akemi.

É um bolinho simples que há tempos faço. Bem leve, e como é feito com iogurte, a textura é ótima.

A receita abaixo é a original; já fiz com raspas de laranja/glacê de laranja, e sem glacê, alterando as raspas por 1 colher de chá de essência de baunilha e polvilhando com açúcar com canela.

Preparei para o café da manhã do final de semana. E o leve perfume de limão ficou perfeito.
Não fiz o glacê, mas apresento a receita, caso vocês queiram colocar. Só peneirei um pouquinho de açúcar de confeiteiro, e pronto!

Um dica: sempre que fiz este bolo, assava em forma de bolo inglês. Desta vez, segui as instruções da receita, deu certo mas o bolo ficou muito alto, e como prefiro um pouco mais baixo, vou voltar a assar em forma de bolo inglês, acho que fica bem melhor!

3 ovos grandes
1 copo de iogurte natural (200 g)
2 copos de açúcar refinado peneirado
1/2 copo de óleo de milho ou canola
3 copos de farinha de trigo peneirada
1 colher (sopa) de fermento em pó
1 colher (sopa) de raspas de laranja ou limão
1 pitada de sal
Açúcar de confeiteiro, para peneirar no bolo já pronto

Pré-aqueça o forno a 180ºC.
Bata no liquidificador os ovos, o iogurte, o açúcar e o óleo, até obter um creme liso e brilhante. Junte os demais ingredientes, exceto as raspas e bata novamente até obter uma massa lisa e homogênea. Por último, acrescente as raspas e envolva delicadamente.
Coloque a massa em uma fôrma de furo central de 20 cm de diâmetro, untada e enfarinhada.
Leve ao forno até dourar e espetando um palito, o mesmo saia limpo.
Deixe o bolo amornar dentro da fôrma, desenforme sobre uma grade e empregue a cobertura.

Cobertura
250 g de açúcar de confeiteiro peneirado
1 colher (café) de manteiga macia sem sal
1 colher (chá) de raspas de limão
1/4 xícara (chá) de suco de limão coado

Coloque todos os ingredientes em um refratário e leve ao fogo em banho-maria, até dissolver completamente o açúcar. Espalhe sobre o bolo frio e deixe secar naturalmente, decorando a gosto.

Eu peneirei açúcar de confeiteiro.

Simples, e reconfortante!

sexta-feira, 7 de dezembro de 2007

Crumble de Peras e Uvas Passas


A Pipoka disse que tratava-se de uma sobremesa de um jantar romântico, com firme propósito de sedução!

E visto que era uma sobremesa deliciosa de pera, fruta que eu adoro, tratei de prepará-la! Afinal, é sempre bom manter a sedução, né não!

Fiz meia receita, pois eu tinha 500g de peras maduras em casa (3 pequenas).

Apresento aqui a receita completa.


1kg de peras maduras
4 colheres de sopa de uva passa - usei a branca
Vinho do Porto q.b.
Suco de limão q.b.
100 g de farinha de trigo
80 g de aveia em flocos
½ colher (sopa) de canela
80 g de açúcar amarelo - usei o dourado, orgânico
80 g de manteiga (ou margarina vegetal) - usei manteiga


Coloque as uvas passas de molho no vinho do Porto.
Descasque as peras, tire o pedúnculo e corte-as aos cubos. Coloque as peras num recipiente de ir ao forno, untado com manteiga, e regue-as com um pouco de sumo de limão.
Noutro recipiente, misture a farinha, os flocos de aveia, o açúcar, a canela e a manteiga cortada aos cubinhos. Misturar tudo com as pontas dos dedos até formar uma espécie de areia grossa.
Pré-aqueça o forno a 180ºC.
Escorra as passas e espalhe-as por cima das peras. Espalhe a massa por cima.
Leve ao forno por cerca de 30 minutos.

E delicie-se! Acompanhada de seu marido, namorado, amigos, família...

quinta-feira, 6 de dezembro de 2007

Abadejo com Limão e Melão

Este dias em sampa têm sido uma fornalha, uma calor insuportável.
Fico mais incomodada à noite, na hora de dormir, pois como estamos em horário de verão, custa mais para refrescar....
Então, para bem alimentar e ser uma refeição leve, fiz um peixe. Servi com arroz branco e salada de folhas!


500 g de filé de abadejo
2 colheres (sopa) de azeite de oliva
1 melão orange
1 limão - suco e raspas
1 colher (sopa) de salsa picada
1 colher (sopa) de manteiga
1 xícara (chá) de vinho branco
pimenta do reino - usei lemon & pepper
Sal


Tempere os filés com sal e pimenta do reino, frite no azeite e reserve. Fiz na chapa de ferro.
Corte o melão ao meio, use um boleador e faça várias bolinhas; com o restante do melão, coloque em um liquidificador e bata juntamente com o suco de limão.
Derreta a manteiga em uma panela, acrescente a mistura batida e deixe levantar fervura, junte o vinho branco e deixe evaporar, junte as raspas de limão e as bolinhas de melão, disponha os filés em um prato e sirva com o molho e salpique a salsa.

Delicioso!!

terça-feira, 4 de dezembro de 2007

Panificadora


Outro dia, visitando o blog da querida Cinara que tinha postado o Pão Australiano, me peguei pensando que talvez eu ‘precisasse’ de uma panificadorazinha ....

Sempre gostei de fazer pão em casa!
Quase sempre misturo os ingredientes na batedeira, deixo bater com cerca de 2/3 da farinha de trigo pedida, para não judiar da bichinha, e depois coloco na pedra (da pia...) acrescentando a farinha de trigo restante, sovando mais um pouco, até secar a massa. Adoro mexer na massa, me faz tão bem! Quando começo a brincar na cozinha esqueço as preocupações... faço uma terapia!




Mas percebi que a máquina pode ser uma aliada, quando o pão desejado vai contra o tempo disponível para prepará-lo!
Comecei a dar uma sapeada na net e vi alguns modelos, conforme as fotos (veja os links para marca e modelo)

Além de outros tantos modelos aqui.

Acatei a sugestão da Cinara e vim então pedir uma ajuda para meus amigos que visitam o Pitadinhas e que tem experiência com panificadoras para indicar uma boa panificadora, não necessariamente uma destas, e agradeço sua opinião e sugestão, pois assim posso escrever a cartinha para o Noel com todos os dados, e quem sabe....!
Beijinhos,

segunda-feira, 3 de dezembro de 2007

Friands com Geléia de Damascos


Tenho visto estas delícias desfilando, cada uma mais deliciosa que a outra...
Assim que tive umas claras dando sopa, escolhi uma receita e fui prepará-los. Fiz em forminhas pequenas de empadinhas. Que delícia!
Super úmidos, saborosíssimos! Uma textura sem igual! Adorei Valentina, obrigada!


½ xícara de farinha de trigo peneirada (75g)
1 ½ xícaras de açúcar de confeiteiro peneiradas (225g)
1 xícara de amêndoas moídas (110g)
4 claras
150g de manteiga sem sal, derretida e fria
1 colher de chá de extrato de baunilha
¼ xícara de geléia de damascos


Pré-aqueça o forno – 180ºC.
Unte as forminhas que for usar e reserve. Coloquei em forminhas de papel, dentro de forminhas de empadas.
Coloque os ingredientes secos numa tigela e peneire tudo.
Numa outra tigela coloque as claras, e bata um pouco com um garfo até que ela comece a espumar. Acrescente a baunilha e bata só levemente com o garfo para misturar tudo.
Faça um buraco na tigela com os ingredientes secos e acrescente a mistura com as claras e a manteiga. Misture tudo delicadamente com uma espátula até que a mistura fique homogênea. Pode parecer que não ficará, mas bote fé.
Deixe a mistura descansar na geladeira de preferência de um dia para o outro, caso não seja possível, deixe descansar por pelo menos 2 horas. Eu fiz à noite e assei pela manhã.
Encha as forminhas até ¾ da medida total. Pegue uma colherzinha de café e coloque um pouquinho de geléia em cima da mistura do friand. Repita em cada uma das forminhas.
Leve ao forno por uns 15-20 minutos. Os meus assaram em 20 minutos quando fiz meia receita, já quando fiz pela segunda vez, fazendo com 3 claras, ficaram 30 minutos.

Deixe esfriar nas forminhas e desenforme só para servir.

Rendimento: 7 friands pequenos para meia receita
11 friands pequenos, para receita com 3 claras

sexta-feira, 30 de novembro de 2007

Bolinhas de Milho Verde

De vez em quando, uma fritura pode...
E estas bolinhas são super gostosas! Para acompanhar uma carne assada, perfeito! Ou uma cervejinha, enquanto joga conversa fora...


Para 4-6 porções:
250 ml leite
1 colher (sopa) bem cheia margarina
1 colher (chá) sal
pimenta do reino ou vermelha - usei a calabresa seca, sem as sementes
1 dente de alho picadinho
1 pitada noz moscada ralada na hora
200g de milho verde cozido e batido ligeiramente no liquidificador
100g farinha de trigo
1 pires de café de cheiro verde picadinho

E, para empanar
ovo ligeiramente batido
farinha de rosca

Coloque em uma panela o leite, a margarina, o sal, a pimenta, o alho, a noz moscada e leve ao fogo. Quando ferver, acrescente o milho e o cheiro verde, misture bem, e junte, de uma só vez, a farinha de trigo, misturando bem e deixe cozinhar até desprender do fundo da panela, cerca de 3 minutos. Deixe esfriar.



Faça bolinhas de 2cm de diâmetro, passe por ovo batido e farinha de rosca.
Frite em óleo quente.

Sirva a seguir

quarta-feira, 28 de novembro de 2007

Arroz Doce


Hoje é aniversário do meu pai!
Ele adorava arroz doce, me lembro que ele falava que não tinha doce caseiro mais gostoso do que um arroz doce bem feitinho...
Em sua homenagem, fiz o arroz doce hoje!

Segui a receita da Elvira, só acrescentei gemas pois ele gostava 'um pouco amarelinho'.

Saudades!!!


Ingredientes para 4-6 porções
500ml de água
1 pitada de sal
1 tira grande de casca de limão - só a parte verdinha
1 pau de canela
200 g de arroz carolino - usei arborio
1 l de leite
200 g de açúcar

3 gemas passadas por peneira
canela em pó q.b.


Coloque a água, o sal, a casca de limão e o pau de canela numa panela grande e leve ao fogo para ferver.
Junte o arroz e deixar cozer em fogo baixo, mexendo com freqüência.
Aqueça o leite juntamente com o açúcar.
À medida que a água se vai evaporando, adicione pequenas quantidades de leite quente. Mexa com freqüência (o arroz não deve colar na panela nem faltar líquido).
Cozinhe até o arroz ter absorvido quase todo o leite mas sem ficar seco (deve-se apresentar cremoso no final).
Como eu gosto bem cremoso, deixei com um pouco de líquido, lembrando que após esfriar, o doce encorpa mais.
Remova a casca de limão e o pau de canela.
Bata levemente as gemas e acrescente um pouco do arroz quente, misture bem, acrescente mais um pouco, misture novamente, volte tudo para a panela, mexa por mais uns 3 minutinhos e retire do fogo.
Distribua o arroz por tacinhas individuais e deixe amornar.
Decore a gosto com canela em pó.
Sirva frio mas não gelado.

######################################################

Queridas A.S., vocês tornaram meu dia muito alegre, obrigada!!!

Beijinhos!

(imagem www. webweaver.nu)

segunda-feira, 26 de novembro de 2007

Risotto de Camarões e Cogumelos

Queria fazer um risotto, e quando vi os camarões no mercado, bingo! Já sei como preparar uma refeição gostosa, fácil, rápida (somente uma panela, para o fim de semana, perfeito!). Esta receita combinou muito bem com o que eu queria!


Meu filho ajudou a preparar, separando os ingredientes, medindo a quantidade do arroz, laminando os cogumelos, e mexendo a panela.... lindo!!!!!!



Vamos lá, para 6 porções:


2 xícaras (chá) de arroz arbóreo
1 cebola, picada
1 dentinho de alho, picadinho
1 xícara (chá) de camarões, pequenos
1 xícara (chá) de champignon tipo Paris, fatiado
4 colheres (sopa) de manteiga
½ xícara (chá) de queijo parmesão, ralado - não usei...
4 xícaras (chá) de caldo de legumes, fervente
1 xícara (chá) de vinho branco
sal e pimenta-do-reino, a gosto


Limpe os camarões, eu tirei tudo cabeça, casca, perninhas e rabo, e todas as tripinhas.
Lavei bem as cascas, perninhas e rabos e coloquei na panela para ferver, junto com o caldo de legumes, coei e deixei no fogo baixinho novamente, para ir utilizando no preparo do risotto.
Leve cerca de 5 xícaras de água para ferver numa leiteira. Junte o caldo e mexa bem. Reduza o fogo assim que ferver.
Faça o pré-preparo picando a cebola, limpando os camarões, fatiando os cogumelos e ralando o queijo.
Esquente uma panela grande com duas colheres (sopa) de manteiga e junte um pouco da cebola picada - acrescentei uma colher de azeite extra virgem.
Neste ponto, alterei um tantinho: acrecentei o alho, os camarões e cogumelos e dei uma salteada neles, uns 2 minutinhos só, temperei com sal e pimenta; retirei da panela e mantive num prato, aquecido.
Coloque mais um tantinho de manteiga e azeite, junte o restante da cebola picada, mexa um pouco e assim que ficar transparente junte o arroz.
Mexa o arroz com uma colher de pau por 3 minutos em fogo alto. Diminua a temperatura do fogo para médio-baixa e acrescente o vinho. Mexa bem até que o vinho tenha sido absorvido.
Aos poucos, coloque o caldo de legumes (que deve estar bem quente), mexendo sem parar. Conforme o caldo for absorvido, acrescente mais.
Depois de 10 minutos, junte os camarões e os cogumelos, e tempere com sal e pimenta-do-reino. Eu só acrescentei os camarões e cogumelos quando faltava uns 3 minutinhos para ficar pronto, cerca de 15 minutos após o arroz ter entrado na panela. Continue cozinhando, e acrescentando o caldo conforme for preciso, por mais 7 a 8 minutos. Junte o queijo e a manteiga. Desligue o fogo.
Sirva imediatamente.

domingo, 25 de novembro de 2007

Cookies de Chocolate Rendados


Vi esta receita neste blog delicioso e anotei, para fazer num dia com mais calma.

Demorou, mas fiz hoje, um carinho para a minha filha, que fez seu primeiro exame pré-vestibular hoje - ainda como treineira!

A receita foi apresentada pela primeira vez pela Patricia do TK, portanto, certeza de delícia!

Bem, um parêntesis: não sei fazer bolinhas com as mãos. Não vale dar risada...., tá bom, vale, mas é a pura verdade! Fazendo com delicadeza, ou depressa, ou sentada, ou com as mãos espalmadas, ou fazendo conchinha, ou... não sai uma bolinha, de jeito nenhum, elas saem, sim, idênticas, mas ficam 2 chapeuzinhos de gnomos, um para cima, outro para baixo... então, todos os meus docinhos precisam ser, após enrolados, achatados, arrumados...

Mas como eles iriam achatar com o calor do forno - ahá, testei 4 cookies antes, para ver o resultado - e saber o tempo de forno para o assamento, vi que podia fazê-los, sem problemas.


100g de chocolate amargo - usei meio-amargo
80g de manteiga, em temperatura ambiente, cortada em cubinhos
220g de açúcar refinado
1 ovo, levemente batido
150g de farinha de trigo
1/4 colher (chá) de bicarbonato de sódio
2 colheres (sopa) de cacau em pó, peneirado
40g de açúcar de confeiteiro, peneirado


Peneire a farinha com o bicarbonato e reserve.
Em uma panelinha, derreta o chocolate e a manteiga em fogo baixo, mexendo. Quando derreter completamente, despeje a mistura numa tigela média.
Acrescente o açúcar refinado, o ovo, a farinha com bicarbonato e o cacau. Misture bem para unir todos os ingredientes e formar uma massa uniforme. Cubra e leve à geladeira por 15 minutos (ou até firme o bastante para você enrolar).

Pré-aqueça o forno a 180ºC.

Pegue porções pequenas de massa - equivalentes a 1 colher (sopa) - e molde bolinhas. Usei a minha balancinha e fiz bolinhas de 16g cada.
Como eu tenho 'aquele probleminha com as bolinhas', fiz os docinhos e levei à geladeira novamente, por mais 30 minutos.
Depois, passe-as generosamente pelo açúcar de confeiteiro - quanto mais açúcar você grudar nas bolinhas, mais rachadinhos os biscoitos ficarão.
Coloque-as em formas (eu forrei as minhas com papel manteiga, ficou fácil desenformar os cookies) com espaço para que espalhem. Asse por 15 minutos ou até que estejam firmes - os meus deixei por 10 minutos, cravados, ficaram ótimos, levemente macios no miolinho, crocantes nas beiradas.
Depois de frios, retire os cookies das formas.
Rendimento: 39 cookies de 16g cada

sábado, 24 de novembro de 2007

Torta de Frango com Requeijão Cremoso

Tenho o costume de, quando fazer massa de torta, fazer 2 ou 3 receitas, e congelar o que não for utilizar no dia. Faço assim porque, quando desintoco o processador, dou um bom motivo para ele trabalhar, então, além de massas de tortas, já elenco trocentas coisas para fazer com ele - picar nozes, fazer farinha de amêndoas, etc, assim, quando ele volta para o armário, fico feliz por tê-lo utilizado bem - além de montar, lavar, secar, montar, lavar, secar...e guardar!

A massa desta torta é a mesma da Torta Cremosa de Palmito que fiz anteriormente. Estava congelada, então, tirei do freezer, baixei para a geladeira e no dia seguinte ela já estava prontinha para usar. Foi só preparar o recheio, e forno!

Recheio de frango com requeijão

1 kg peito de frango com osso
1 cebola
1 cenoura
1 talo de aipo ou salsão
1 alho poró
1 folha de louro
1 litro de água filtrada fria

2 colheres (sopa) de azeite
1 cebola pequena bem picada
1 dente de alho picadinho
o frango picado e levemente desfiado
ervas finas secas
1 tomate picado, sem sementes
500ml de caldo de frango
2 colheres (sopa) de farinha de trigo
sal, pimenta calabresa seca
200g requeijão cremoso

Tire a carne de frango do osso, sem preocupações, deixando até um pouquinho. Reserve os filés sob refrigeração.
Corte os legumes e vegetais em cubos pequenos.
Em uma panela grande coloque os ossos, os legumes e vegetais com a água, e leve ao fogo baixo, deixando ferver por 1 hora. Acrescente o frango reservado, e deixe cozinhar no caldo, até que fique macio.
Retire o frango, corte em cubos pequenos e levemente desfiados, coe e caldo e reserve.

Refogue a cebola e o alho no azeite, junte o frango, mexa bem, acrescente a farinha de trigo, mexa bem e junte o caldo de frango, as ervas finas, o tomate, sal e pimenta, mexendo sempre até engrossar e cozinhar a farinha. Desligue o fogo, prove o sal e acrescente o requeijão cremoso. Utilize frio.



Massa - ingredientes e preparo aqui.




Serve 6 porções